Uma janela que mostra aquilo que fomos, que somos ou simplesmente aquilo que queremos ser. Uma janela, seja ela qual for tem a forma que desejarmos, que mostre o mundo exterior e tudo aquilo que observamos protegidos pelo conforto das nossas casas.


Podem encontrar-nos aqui








Outros Blogs/Sites interessantes



Chocolate com Pimenta

The House of Keatch

Juramentos sem Bandeira

O Conspirador

Erro

Merzbau

Darkness Anthem

Port Folio de Portugal

Os meus Olhares

Contas 100 Conta






























































































Site Meter

















If you want to be updated on this weblog Enter your email here:

blogdrive

27.9.09
Hello darkness, my old friend, Ive come to talk with you again

Hello darkness, my old friend,
Ive come to talk with you again,
Because a vision softly creeping,
Left its seeds while I was sleeping,
And the vision that was planted in my brain
Still remains
Within the sound of silence.

In restless dreams I walked alone
Narrow streets of cobblestone,
neath the halo of a street lamp,
I turned my collar to the cold and damp
When my eyes were stabbed by the flash of
A neon light
That split the night
And touched the sound of silence.

And in the naked light I saw
Ten thousand people, maybe more.
People talking without speaking,
People hearing without listening,
People writing songs that voices never share
And no one deared
Disturb the sound of silence.

Fools said i,you do not know
Silence like a cancer grows.
Hear my words that I might teach you,
Take my arms that I might reach you.
But my words like silent raindrops fell,
And echoed
In the wells of silence

And the people bowed and prayed
To the neon God they made.
And the sign flashed out its warning,
In the words that it was forming.
And the signs said, the words of the prophets
Are written on the subway walls
And tenement halls.
And whisperd in the sounds of silence.

Posted at 27.9.09 by Pedro Afonso
Make a comment

28.8.09
In a lullaby


Posted at 28.8.09 by Pedro Afonso
Make a comment

18.8.09
2.5


2.5 ai Charamba!!!

Posted at 18.8.09 by Pedro Afonso
Comments (2)

27.7.09
Alegrias do desporto motorizado


Posted at 27.7.09 by Pedro Afonso
Comments (1)

21.6.09
Evil monsters @ Vilamoura


Posted at 21.6.09 by Pedro Afonso
Comments (2)

15.6.09
HOMENS PORTUGUESES: OS MAIS FÉRTEIS DA EUROPA

...estudo recente, realizado pelo Instituto Valenciano de Infertilidade, avaliou a fertilidade dos homens europeus entre 2001 e 2008. Os portugueses ocuparam o primeiro lugar da lista de qualidade do esperma, seguidos dos espanhóis.

in http://www.mae.iol.pt/artigo.php?id=1069546&div_id=3722

Posted at 15.6.09 by Pedro Afonso
Make a comment

29.5.09
O filho que eu nunca tive

                                                                                           
See more funny videos and TBT Videos at Today's Big Thing.

O Filho que nunca tive... e nunca terei

Posted at 29.5.09 by Pedro Afonso
Make a comment

27.4.09
Conversa na esquina daquela rua que vem lá do café do Barbosa

- Hey, rapaz ha que tempo que não te punha a vista em cima, até já pensava que vivias noutro lado qualquer.
-  Não, ainda moro no mesmo sitio, sabes que eu não sou muito de mudanças. Então e o que e feito de ti?
- Olha ca vou andando, ando a procura de emprego, e tu ainda estas lá no naquela coisa?
- Pois, ainda não me despediram, mas estou farto daquela merda. Já deves andar de anilha no dedo? 
- Nahhhh quase que me enganaram mas tomei juízo.
- Pois, es tu e eu.
- Então?
- Olha, agora tenho uma amiga nova todos os dias, descobri o que se pode chamar uma autentica “mina”.
- Não me lixes pá, explica-te lá.
- Serio, aquilo no supermercado e certinho, parecem moscas atras do mel. Até te digo que aquilo e a escolha.
Andava lá uma alentejanita, um verdadeiro mimo, também há muitas brasileiras, mas essas não são para mim.
Eu agora ando mais “internacional”.
- Como assim?
- No outro dia resolvi tentar meter conversa com uma de leste, começamos a conversar,  e *TAU*, nesse próprio dia levei-a lá a casa e...
- Estou a ver o filme, quanto pagaste?
- Não te vou aldrabar, tu topas-me a distancia, mas foi estranho, acho que comecei a gostar dela. Sinceramente, podes não acreditar mas... foi a única que me aqueceu o coração.
- Então e aquela tua máxima do “Dou-me com toda a gente, não me dou a ninguém”? Tu ganha juízo que essas querem e dinheiro, foi contigo mas podia ser com outro qualquer, bastava alguém ter uma nota no bolso.
- Não sei, foi esquisito, nunca tinha gostado tanto da companhia de alguém, acabamos agarrados um ao outro, só acordei a meio da tarde e sentia-me estupidamente feliz.
Sabes aquela felicidade sem qualquer motivo aparente, quando reparamos estamos com aquele sorrizinho estúpido na cara. Fiquei assim!
- E pá, não me leves a mal mas eu acho que tu estas e apaixonado! Ainda te vou visitar a Ucrânia.
- Nem penses, alem disso ela não era Ucrâniana, era Russa! Acho que eles levam a mal essa troca de nacionalidades, deve ser mais ou menos como imaginarem-te espanhol.
- Pois calculo que sim, então mas....
- Não houve mais “mas” nenhum, depois desse dia, tenho-a procurado mas nunca mais a encontrei. As vezes tenho a sensação que a vejo assim de relance, mas rapidamente percebo que não tem nada a ver.
- Mas não ficaste com nenhum contacto?
- Não deixei-a fugir, só lhe sei o primeiro nome!
-  Porra, isso torna a coisa difícil, como e que ela se chama?
- Só a conheci como Smirnoff


Posted at 27.4.09 by Pedro Afonso
Make a comment

10.3.09
Algo bom para o ouvidinho!!


Posted at 10.3.09 by Catia
Make a comment

3.3.09
Oscar Alhinho


Posted at 3.3.09 by Pedro Afonso
Comments (2)

Previous Page Next Page